O Sinal do Exorcista

O Sinal do Exorcista

Preço Unitário (Un): R$39,00

Título Completo:  O Sinal do Exorcista – Minha Última Batalha Contra o Satanás
Autor: Pe. Gabriele Amorth

Descrição: Padre Amorth está de volta com chocantes narrativas. Conta-nos mais alguns casos inéditos da sua batalha contra os espíritos malignos.

O exorcista decano da Igreja Católica não aceita ser o último dos libertadores. Convencido de que se aproxima a “hora de Satanás”, conta o seu último encontro com as legiões do Inferno, determinado a deixar a própria herança de práticas, ritos e orações para expulsar o demônio.

No ano em que o Papa Bento XVI consagrou ao tema da fé, Padre Amorth coloca no centro os temas que estão no seu coração, alertando-nos sobre o mundo secular que está sendo consumido pelo no ódio, pela inveja e pelo materialismo. Porém, ultimamente muitos têm se calado sobre essa realidade luciferina que agita os contextos tanto sociais como eclesiais. E para contrastar esse silêncio culpável, Padre Amorth decidiu levantar os véus, a fim de transmitir a sua própria bagagem de experiência, e deixar o seu legado a quem virá depois dele: os jovens exorcistas que, em breve, serão chamados para enfrentar fenômenos de possessão cada vez mais sangrentos, e as funestas conjunturas do maligno.

Ficha Técnica:

Número de Páginas: 208

Editora: Ecclesiae
Idioma: Português
ISBN: 978-85-631-605-15
Dimensões do Livro: 14 x 21 cm

“O Ocidente está abrindo as portas ao diabo”, afirma renomado exorcista espanhol

Madri (Sexta-feira, 20-04-2012, Gaudium Press) “A Europa está se esquecendo do Cristianismo e agora se interessa muito por bruxaria, espiritismo, a New Age, a ouija – tabuleiro para necromancia – e santeria afro-cubana, todas estas coisas que estão chegando ao ocidente estão abrindo portas ao diabo”, afirmou recentemente em entrevista ao site Informativotelecinco.com o teólogo, demonólogo e sociólogo da Universidade de Navarra, em Madri, Espanha, Padre José Antonio Fortea.

Segundo o sacerdote, que ficou notabilizado na Espanha após realizar alguns exorcismos, o demônio não pode se apossar de uma pessoa se não se abre a porta. Padre Fortea declarou que em seus sete anos de prática exorcista participou de cerca de 30 casos indubitáveis de pessoas que foram possuídas pelo diabo. “O demônio existe e não como um símbolo, mas como um ser pessoal que se rebelou contra Deus e está condenado eternamente”, afirmou.

“É preciso advertir as pessoas que estas coisas que a muitos parecem inofensivas envolvem graves perigos, porque abrimos a porta ao diabo. Uma pessoa pode tentar a sorte várias vezes e não lhe ocorrer nada, mas, posteriormente, pode ficar possuído … quem sabe, o diabo se esconde, não demos a ele oportunidade”, manifestou-se o sacerdote espanhol.

Com informações da ACI.