Google Maps oferece trajeto virtual pelas catacumbas de Roma

Catacumbas em Roma. Foto: Grupo ACI

ROMA, 02 Dez. 13 / 03:55 pm (ACI/EWTN Noticias).- Google criou um mapa digital de duas grandes catacumbas em Roma para mostrar aos usuários a beleza dos lugares históricos e despertar a curiosidade por aprender mais sobre eles.

“Se podes encontrar as catacumbas, afrescos e museus online, então terás a vontade de saber mais,” disse Georgia Albetino ao grupo ACI em uma entrevista, em 19 de novembro.

“Assim, o nosso objetivo é justamente fazer que cada vez mais pessoas aprendam sobre a cultura universal, e nossa própria cultura italiana”, adicionou.

Albetino é a líder da equipe de políticas públicas do Google na Itália, e esteve presente na conferência de imprensa de 19 de novembro, onde anunciou o novo projeto, realizado na Catacumba de Priscila.

A Catacumba de Priscila foi utilizada como cemitério cristão desde finais do século II até o século IV, e se compõe de um grande número de murais de santos e símbolos cristãos, alguns dos quais se encontram atualmente em restauração.

Acredita-se que o nome da catacumba se deve a uma mulher chamada Priscila, de quem se acreditava que era a esposa de um homem que se converteu ao cristianismo e foi condenado à morte pelo imperador Domiciano.

A inspiração para o novo sistema de mapa que detalha as catacumbas, indicou Albetino, vem de “uma grande ideia que Google tem de tentar colocar na Web a maior quantidade de conteúdo cultural que seja possível”.

As catacumbas surgiram originalmente como um tema de interesse, revelou o diretor de políticas, durante um encontro entre o Cardeal Ravasi, Presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, e o presidente executivo do Google, Eric Schmidt.

Durante o debate sobre “como enriquecer o mundo da Internet,” indicou Albetino que “a ideia era boa, existem conteúdos incrivelmente valiosos, como por exemplo, as catacumbas, por que não as colocamos no Maps? E assim foi como tudo começou”.

Até agora, as Catacumbas de Priscila e de Dino Companion são as únicas disponíveis no Google Maps, e apesar de que “não existam planos a futuro quanto às catacumbas”, Albetino explicou que eram muito importantes, especialmente na cultura italiana, já que “nos contam algo sobre nossa história, assim como também sobre as nossas origens [W1]”.

Fabricio Bisconti, superintendente arqueológico das catacumbas da Comissão Pontifícia de Arqueologia Sagrada, explicou ao grupo ACI que outro motivo fundamental foi entregar “um trajeto virtual às pessoas com deficiência física”.

Aqueles que “não podem visitar” as catacumbas devido a alguma “grande dificuldade”, observou, também devem ter a possibilidade de apreciar sua beleza, adicionando que “este foi nosso primeiro motivo”.

Albetino revelou que outro “projeto fantástico” no qual Google está trabalhando na Itália, é “digitalizar todos os livros das três principais bibliotecas: Nápoles, Roma e Florência, e deixá-los disponíveis na Internet, e logo pretendem também digitalizar os maiores museus com o mesmo propósito”.

O objetivo de todo este projeto, indicou, é “mostrar ao mundo as belezas que têm”.

O novo mapa das catacumbas pode ser visto em:

https://www.google.com/maps?ll=41.929305%2C12.509084&cbp=%2C109.0%2C%2C0%2C-0.0&layer=c&panoid=sfiLnF1scbgAAAQJOCH0Sw&spn=0.18000000000000152%2C0.30000000000000043&output=classic&cbll=41.929305%2C12.509084

(http://www.acidigital.com/noticia.php?id=26376)

Google anuncia fim do suporte para browsers antigos

Publicado em 

A luta pela descontinuidade das versões mais antigas dos browsers é algo que tem sido uma constante. As novas funcionalidades que têm aparecido nas novas versões não conseguem ser acompanhadas pelas versões mais antigas e as empresas com serviços na Internet vêem-se obrigadas a desenvolver para todas as versões dos browsers e para as diferentes tecnologias.

A Google, numa decisão que era até já esperada, anunciou agora que deixará de dar suporte para as versões mais antigas dos browsers presentes no mercado. A partir do dia 1 de Agosto apenas serão suportadas as versões mais actuais e a versão anterior.

 A medida da Google pretende ter de deixar de ter de desenvolver os seus serviços para um vasto grupo de browsers antigos e que não suportam funcionalidades que os mais modernos têm disponíveis.

É também uma forma que a Google encontrou de obrigar os utilizadores dos seus serviços a estarem com os seus browsers actualizados e sem problemas de segurança. Conseguem também que estes utilizadores tenham acesso às mais recentes funcionalidades que implementam nos seus serviços e que dependem de browsers actualizados.

Assim, e segundo o que foi anunciado no seu blogue, a Google deixará de suportar as versões mais antigas dos browsers que estão no mercado. Nessa data deixarão de ser suportados os browsers:

  • Firefox 3.5
  • Internet Explorer 7
  • Safari 3

Nessa data, os utilizadores que não actualizarem os seus browers vão começar a sentir problemas ao usar os seguintes serviços da Google:

  • Gmail
  • Google Calendar
  • Google Talk
  • Google Docs
  • Google Sites

Se insistirem em usar as versões mais antigas dos browsers, estes serviços deixarão de funcionar por completo. Esta medida será também ela aplicada ao Chrome, mas para já as versões disponíveis não apresentam qualquer problema.

A Google aconselha todos os utilizadores dos seus serviços a actualizarem os seus browsers com frequência, não apenas para terem acesso às mais recentes funcionalidades, mas também para estarem protegidos contra problemas de segurança que surgem.

Aproveitem e actualizem os vossos browsers:

Fonte: Pplware